Professores

Postado em 25 de fevereiro de 2015 por Seja o primeiro a comentar

lili e felix

(por Deusiane Andrade)

Certo dia, após muito tempo, eu revi minha professora do primário… foi um pouco difícil reconhecê-la, fazia muitos anos mesmo que não a via. Ela já estava grisalha, com aspecto cansado, mas feliz, estava numa loja de bijuterias, pois era algo de que ela gostava bastante, disso me lembro bem…

E me lembrei de muitas coisas mais, até resolver contar todas elas a minha professora, mas imaginei que ela não fosse me reconhecer. Ela lecionava acho que uns 10 anos antes de eu entrar na escola, e certamente continuou depois que eu saí, quantos alunos ela já havia ensinado?… provavelmente não lembraria de mim…

- Professora, como a senhora está?

Ela me olhou com algum espanto, mas logo sorriu, aparentemente não me reconhecendo.

- Olá, estou bem e você? Puxa, queira me desculpar, mas imagino que devo ter te dado aula há muitos anos atrás e ainda não me lembro quem você é. Com a idade avançada também… tem ficado cada vez mais difícil eu me lembrar de coisas corriqueiras, que dirá de coisas que ocorreram há anos atrás!

- Tudo bem, professora, o importante é que me lembrei de você quando a vi, e quero lhe dizer algo que acho muito importante, e que todos os alunos deveriam fazer aos seus professores: gostaria de te agradecer muito por ser responsável pela minha alfabetização, por ter me olhado no primeiro dia de aula, toda tímida e amedrontada, errando bastante os exercícios, tanto que até chorei por me sentir excluída, não me sentia parte da sala. Foi quando você veio com calma, pediu para que eu te dissesse o que estava acontecendo, e falou que era normal errar, que as outras crianças também estavam começando, algumas, talvez, tinham mais facilidade em algumas coisas, mas que todos começam assim, errando para aprender a fazer cada vez mais certo. E eu fui me desenvolvendo, me aperfeiçoando, melhorando meus garranchos… você me deu aula nos quatro anos do primário e eu peguei um gosto muito grande pelos estudos por sua causa… continuei estudando, terminei o colegial, passei no vestibular, graças a outros professores também, que sempre me estimularam. Pude agradecer a muitos deles também por isso. Mas, eu tinha um desejo especial de poder te agradecer, te abraçar, e te desejar muitas realizações na sua vida, e dizer também que hoje sou professora do Ensino Fundamental por sua causa, e sou muito feliz, hoje posso transmitir às crianças todo o exemplo de profissional e de pessoa que você foi comigo. E gostaria de te dar novamente o presente que te dei quando saí da escola: um colar de pedras, só que diferente do que eu te dei naquela época.

Ela, muito emocionada, me abraçou e disse meu nome, agradeceu pelos presentes e disse:

- Eu me lembro, sim, de você… eu sempre tive um carinho muito especial com todos os alunos, principalmente os que tinham mais dificuldade. Infelizmente, muitos não levaram a sério o estudo ou desistiram de tentar, de ir em frente. A minha maior gratificação é saber de alunos como você, que não desistiram, que seguiram em frente, que tentaram, e realmente, eu falo que poucos foram os que voltaram para me agradecer, mas apenas os mais memoráveis me procuraram, e foram justamente os que eu tinha certeza de que iriam prosperar na vida profissional e de estudos. Hoje estou aposentada, espero que você chegue, como eu, a se aposentar com essa sensação de dever cumprido, sabendo que fez a sua missão, deu a sua contribuição para formar cidadãos de bem. São alunos como você que fazem a cada dia nosso trabalho valer a pena. Eu te agradeço pela experiência de poder ser uma auxiliadora no seu processo educacional e de desenvolvimento. Obrigada por fazer parte da minha história!

Categoria : Lá vem conto!
  • twitter
  • facebook
  • linkedin
  • delicious
  • digg

Sobre admin

Deixe um comentário