Vivendo com menos stress

Postado em 22 de fevereiro de 2016 por 2 comentários

(por Renata Mantovani)

Muitas vezes nos perguntamos se realmente vale a pena tanta correria do dia a dia, levantarmos cedo, trabalharmos o dia todo, estudamos, cuidarmos da casa e da família, dentre várias outras atividades que quando vemos já nos tomaram os dias, as semanas, os meses, os anos, a vida. Eis que em algum momento de nossas vidas vêm as perguntas: Afinal, para quê tudo isso? Por qual motivo estaria eu vivendo neste mundo? Tenho alguma missão a cumprir, ou estaria vivendo por um mero acaso?

Nietzsche, filósofo dizia: “Quem tem um porquê para viver, pode suportar quase qualquer como”. Isso pode nos fazer refletir que se vivemos no “automático”, ou seja, apenas realizando o que nos é imposto, a vida com o tempo passa a não ter as alegrias que almejamos, mas que se buscamos a realização de um sonho, de uma missão, ou se desejamos viver por algo e/ou alguém somos capazes de suportar e transpor quase todos os obstáculos em nome dessa escolha.

Frankl, psiquiatra que desenvolveu a Logoterapia (terapia do sentido), através de pesquisas e de suas experiências pessoais e profissionais, concluiu que as pessoas buscam realização e sentido em suas vidas por três principais vias: Realização de algo para o mundo, amar alguém, ou vendo sentido no sofrimento. Relatarei em linhas gerais e sucintamente seus significados.

 Tomando a primeira via, temos como exemplo quando a pessoa sente que precisa através de sua vida e suas ações desenvolver algo que contribua para deixar este mundo melhor, sendo em qual âmbito for, assim, mesmo exercendo qualquer profissão, ela consegue colocar amor em suas ações a ponto de auxiliar na vida de outras pessoas e/ou descobrir algo que deixe o mundo mais positivo do que quando ela o encontrou.

A segunda via de sentido é quando a pessoa deseja viver para amar e cuidar de alguém, então ela é capaz de suportar inúmeras situações em nome daquele amor.

E a terceira via, vem-nos mostrar que mesmo uma pessoa em condição de doença ou limitações graves, pode usar seu sofrimento para fazer algo em prol de alguém ou suportar tal dor com resignação, vendo que pode ser útil para algo, sim, ao invés de revoltar-se e simplesmente esperar a morte.

São questões profundas de serem analisadas e colocadas em prática, e requer que mergulhemos em um processo de autoconhecimento contínuo para saber qual dessas vias, ou outras, realmente nos proporcionarão paz e alegria interior.

Todavia quando fazemos essa interiorização, seja sozinho ou por ajuda de um psicoterapeuta, conseguimos ir desvendando o que realmente nos fará sentir a realização que tanto buscamos, concomitantemente vem-nos um desejo de fazer escolhas que vão ao encontro dessa busca, culminando em uma vida de maior serenidade e certeza de que não estamos vivendo em vão . E isso contribui para uma jornada de maior qualidade de vida, pois estamos agora conscientes do porquê de cada ato.

Categoria : Psicoleiturinhas
  • twitter
  • facebook
  • linkedin
  • delicious
  • digg

Sobre admin

2 comentários to “Vivendo com menos stress”

  1. REGIANE OLIVEIRA disse:

    Ótimo texto, nos faz refletir!

    Responder

Deixe um comentário